Aldeia indígena recusa doses prioritárias da vacina contra a Covid-19 em Estrela Velha

Conforme o cacique, a decisão foi tomada em conjunto, o que não impede, segundo ele, que os indígenas se vacinem caso mudem de ideia A prefeitura de Estrela Velha foi surpreendida por uma decisão da comunidade indígena da cidade. Os integrantes da aldeia Ka Aguy Poty (em português, Flor da Mata) recusaram ser vacinados contra […]

jan 28, 2021

Conforme o cacique, a decisão foi tomada em conjunto, o que não impede, segundo ele, que os indígenas se vacinem caso mudem de ideia

A prefeitura de Estrela Velha foi surpreendida por uma decisão da comunidade indígena da cidade. Os integrantes da aldeia Ka Aguy Poty (em português, Flor da Mata) recusaram ser vacinados contra a Covid-19, mesmo sendo parte do grupo prioritário nesta primeira etapa de imunização.

Segundo a secretária de Saúde de Estrela Velha, Neusa Billig, “a técnica de enfermagem conversou com o cacique, e ele disse que, em princípio, não se vacinariam”.  Os agentes de saúde retornaram da missão de aplicar as doses prioritárias nos indígenas com um termo assinado pelo cacique João Paulo Acosta afirmando que a tribo não queria se vacinar.

Conforme o cacique, a decisão foi tomada em conjunto. O que não impede, segundo ele, que os indígenas se vacinem caso mudem de ideia. João Paulo disse que a comunidade indígena tem três tipos de remédio, e que estes já bastam para eles. “No momento, não é pra tomar vacina, mas, se quer tomar, se alguém quer tomar, não tem problema nenhum” salientou ele.

Assim, dos 33 indígenas que vivem na aldeia, nenhum foi vacinado. Apenas um demonstrou interesse em se imunizar contra a doença e deve receber a vacina nos próximos dias. Todas as doses enviadas pela Secretaria Especial da Saúde Indígena ficarão reservadas caso os indígenas resolvam se vacinar.

Em nota, o Ministério da Saúde explica que o uso da vacina não é obrigatório, mas reforça que a imunização é importante e que as vacinas são seguras e autorizadas para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – a Anvisa.