Crimes de estelionato pelo WhatsApp cresce no país e região

Em entrevista, o gerente do Banrisul de Sobradinho não revelou quantas pessoas caíram em golpes nos últimos dias, porém destacou que o número é alto Os crimes de estelionato, utilizando o WhatsApp, tem crescido em todo o país, e na região não é diferente. O mais comum deles é a clonagem do aplicativo da vítima […]

abr 9, 2021

Em entrevista, o gerente do Banrisul de Sobradinho não revelou quantas pessoas caíram em golpes nos últimos dias, porém destacou que o número é alto

Os crimes de estelionato, utilizando o WhatsApp, tem crescido em todo o país, e na região não é diferente. O mais comum deles é a clonagem do aplicativo da vítima e a utilização da lista de contatos para pedidos de dinheiro à parentes e amigos, como se fosse a própria vítima passando por uma emergência e precisando do dinheiro. Os golpistas têm várias maneiras de atrair as vítimas. Uma delas, é criando páginas falsas em redes sociais, em nome de empresas que existem.

Nessas páginas, ou há promoções falsas de produtos ou sorteios falsos de brindes. Quando a vítima entra em contato interessada no produto ou no sorteio, os golpistas pedem o número do WhatsApp da pessoa e os dados pessoais. Eles então enviam por SMS um código de verificação de seis dígitos, dizendo às vítimas que é uma confirmação ou da participação do sorteio ou da compra. Esse código, na realidade, é a verificação do WhatsApp para que o aplicativo seja instalado em outro aparelho celular – no caso, o celular dos golpistas.

Se a pessoa passa para os golpistas o código, eles conseguem instalar o WhatsApp da vítima, com toda a lista de contatos dela. A partir da clonagem do aplicativo, os golpistas entram em contato com parentes e amigos das vítimas, fingindo estarem em uma emergência e pedindo depósitos em dinheiro. Este golpe vitimou nesta quinta-feira (08) o prefeito de Lagoão, Cirano Camargo, que teve seu celular clonado. O golpista entrou em contato com vários de seus contatos pedindo depósitos em dinheiro.

O gerente geral do Banrisul de Sobradinho, fez um apelo nesta quinta-feira (09), no programa Quadro Geral da Rádio Sobradinho AM. Segundo ele, muitas pessoas acabaram caindo em golpes nos últimos dias, e algumas delas perderam até R$ 15 mil reais. Leonardo Vargas orienta que os usuários não devem repassar dados ou entrar em links suspeitos pelo celular. Salientou que os aplicativos bancários possuem alta tecnologia de segurança, porém, os usuários precisam ter cuidados na utilização.

Vargas destaca que a mesma tecnologia que auxilia os clientes, por vezes facilita os golpes, pois os usuários podem fazer transferências de valores pelo celular. Revelou que em caso de cair em algum golpe, o usuário deve procurar imediatamente a agência bancária para ver se ainda é possível o estorno do valor. Apesar disso, quem fizer operações via PIX, não consegue recuperar o montante transferido aos golpistas. O gerente do Banrisul de Sobradinho não revelou quantas pessoas caíram em golpes nos últimos dias, porém destacou que o número é alto.