Encontro de negociação do preço do tabaco encerra sem acordo

Conforme a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), no entendimento da representação dos produtores, as empresas, mais uma vez, não valorizaram seus principais parceiros, pois nem a variação do custo de produção foi reposta As entidades representativas dos produtores de tabaco e as empresas tabacaleras não chegaram a um acordo sobre o preço do fumo. […]

jan 28, 2021

Conforme a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), no entendimento da representação dos produtores, as empresas, mais uma vez, não valorizaram seus principais parceiros, pois nem a variação do custo de produção foi reposta

As entidades representativas dos produtores de tabaco e as empresas tabacaleras não chegaram a um acordo sobre o preço do fumo. Dois encontros foram realizados nesta terça (26) e quarta-feira (27), de maneira presencial, buscando a definição de uma proposta. No entanto, as sugestões de reajuste dos produtores variaram de 6,22% a 12,9%, e a das indústrias estavam entre 4,1% e 4,95%.

Conforme a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), no entendimento da representação dos produtores, as empresas, mais uma vez, não valorizaram seus principais parceiros, pois nem a variação do custo de produção foi reposta.

Dessa forma, a representação dos agricultores espera que seja reavaliado o posicionamento para que se possa realizar uma nova rodada de negociação de preços. Além disso, com referência à próxima safra, a representação dos produtores deixou claro para as empresas que não haverá negociação de preços se não houver levantamento de custo de produção em conjunto.