Rio Grande do Sul tem 19 regiões em bandeira vermelha no mapa definitivo

O governo estadual divulgou os dados na tarde desta segunda-feira (18) O mapa definitivo da 37ª rodada do Distanciamento Controlado deixou 19 regiões em bandeira vermelha, o que significa que 89,5% da população do Rio Grande do Sul está em risco alto para contaminação do coronavírus. O governo estadual divulgou os dados na tarde desta […]

jan 19, 2021

O governo estadual divulgou os dados na tarde desta segunda-feira (18)

O mapa definitivo da 37ª rodada do Distanciamento Controlado deixou 19 regiões em bandeira vermelha, o que significa que 89,5% da população do Rio Grande do Sul está em risco alto para contaminação do coronavírus. O governo estadual divulgou os dados na tarde desta segunda-feira (18). 

O Gabinete de Crise aceitou apenas o pedido de reconsideração da região de Guaíba, que fica com a bandeira laranja nesta semana. Além dela, Caxias do Sul também ficou classificada em zona de risco epidemiológico médio para o vírus. 

As regiões em bandeira vermelha são: Porto Alegre, Bagé, Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Cruz Alta, Erechim, Ijuí, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santo Ângelo, Santa Rosa, Taquara e Uruguaiana. Nesta 37ª rodada, 429 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha. Desses, 154 podem adotar protocolos de bandeira laranja porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não tiveram registro de óbito ou hospitalização de moradores nos 14 dias anteriores à aprovação, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Os municípios que podem aderir a regra 0-0 nesta semana, da Região 27 com sede em Cachoeira do Sul, são: Cerro Branco, Ibarama, Lagoa Bonita do Sul, Novo Cabrais, Passa Sete e Segredo; e da Região 12 – com sede em Cruz Alta, Jacuizinho se enquadra nesta regra. Dos municípios da AMCSERRA não se enquadram na regra 0-0, Arroio do Tigre, Estrela Velha, Sobradinho, Lagoão e Tunas. Estes municípios podem se beneficiar através da Cogestão Regional, com regras semelhantes a Bandeira Laranja.